8 de mai de 2017

O conto da deusa (Natsuo Kirino) – IDY 2017


Título: O conto da deusa
Autora: Natsuo Kirino
Mês: Maio
Tema: Autor japonês
Editora Rocco, 278p.

Kamikuu e Namima são irmãs. Elas vivem com a família em uma ilha ao sul de Yamato. Kamikuu é a mais velha, e aos seis anos ela sai de casa para se preparar para se tornar o próximo Oráculo. Namima sofreu com a separação da irmã querida, o que ela nunca imaginou é que ela mesma teria um papel a desempenhar dentro dos costumes cruéis de sua gente. Pois aos dezesseis anos, Namima agora se tornou a guardiã do Amiido, local em que os mortos são enterrados. A obrigação de Namima, desse dia em diante, até a morte de sua irmã, a nova Oráculo, é velar pelos mortos. A jovem jamais imaginou que seria esse seu destino e se desespera, ainda mais por causa do romance proibido (e seu fruto) com o jovem Mahito, um jovem que faz parte de uma família de renegados. Eles fogem e Namima dá a luz uma menina, Yayoi. E mais uma vez sua vida dá uma guinada: ela é assassinada, sem entender por quê. No mundos dos mortos, ela descobre muito sobre os deuses, a criação do mundo, os acontecimentos de sua vida e finalmente assume seu papel como sacerdotisa das trevas e dos mortos.

Esse livro foi (mais ou menos) uma surpresa. Tenho ele na estante faz um tempinho, comprei por causa da capa e porque eu nunca havia lido nada de nenhum autor japonês. Li a sinopse e gostei, achei que devia guardar para algum desafio literário (e de novo, acertei). Confesso que no início eu li direto, não conseguia parar por causa das reviravoltas que esperava que acontecessem. E aconteceu uma, que me surpreendeu demais e fiquei sem saber o que esperar da história. É a partir desse ponto, em que a autora começa a falar dos deuses e da criação do mundo de acordo com lendas japonesas (eu só reconheci Amaterasu dos meus estudos antigos sobre lendas mundiais) que eu me perdi um pouco e comecei a achar a história arrastada. Depois que começa a mostrar a vida dos personagens, resultado do acontecimento-reviravolta, que a história volta a ficar emocionante. O engraçado é que você sabe que o tempo passa, mas não existem datas nem medições, então algumas coisas surpreendem quando você nota, por exemplo, o crescimento e nascimento de alguns personagens. Eu gostei bastante, o final foi inesperado, o que só acrescentou a história como um todo. Completamente recomendado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário