23 de out de 2015

O mercador de Veneza (William Shakespeare) – RC 2015


Título: O mercador de Veneza
Autor: William Shakespeare
Mês: Outubro
Tema: Peça
Editora Agir, 720p.

Bassanio quer se casar com Porcia. Ele se endivida com seu amigo Antonio (um mercador de Veneza), o qual por sua vez se endivida com um agiota judeu Shylock. O acordo firmado entre eles afirma que caso o dinheiro não seja pago no prazo, ele tenha direito a uma libra da carne de Antonio cortada bem perto do coração. Bassanio aceita e parte para tentar resolver o enigma deixado pelo pai de Porcia, pois era a única maneira deles se casarem. Ele consegue, mas com o prazo esgotado, Shylock cobra sua dívida de Antonio, que está prestes a ter a carne cortada. Quando tudo parece ter ido por água abaixo, surge um advogado enviado para ajudar Antonio.

Como eu já havia falado na resenha de Sonho de uma noite de verão (uma das únicas histórias que eu gosto do autor), eu nunca fui fã de Shakespeare e só leio os livros dele quando se tratam de desafios literários. Mesmo assim, saio atrás de edições que valham a pena. E desde que eu botei os olhos nos três volumes da Agir, não nego, me apaixonei. Os livros são um primor, e apesar nunca ter feito questão de comprar, sempre consegui emprestar. Sobre a história, é uma das poucas que me despertam interesse do autor. A leitura deste livro foi legal e até meio surpreendente, porque eu nunca havia sequer procurado saber sobre o enredo da história e estava pensando que seria algo como Hamlet ou Rei Lear. Valeu a pena, não só porque é uma obra de Shakespeare, mas porque o autor retrata (mesmo sem entrar nos fatos históricos) a relação entre judeus e cristãos por volta do ano de 1290. Recomendo.

21 de out de 2015

Livros de colorir de Harry Potter!




Jane Austen, Tolkien... E agora Harry Potter. 
Mais uma série literária que ganha seus livros de colorir. No dia 18 de outubro, a editora Scholastic anunciou mais três livros de colorir, além do já anunciado Harry Potter: O livro de colorir oficial. São eles:

 Data prevista: 26 de janeiro

Data prevista: 29 de março

Data prevista: 28 de junho

O site Potterish (o melhor, o mais completo site sobre Harry Potter do Brasil, de cuja equipe eu faço parte, desculpaí :P ) divulgou as capas não oficiais destes novos livros e algumas imagens promocionais, que você pode ver através deste link.

19 de out de 2015

Amazônia (Paul Fabien) – RC 2015


Título: Amazônia: arquivo das almas
Autor: Paul Fabien
Mês: Outubro
Tema: Ambientando na cidade natal
Editora Ísis, 331p.

Vitã e Helena são dois militares muito competentes e requisitados, que lutam em prol da defesa da Amazônia. Eles fazem parte de um grupo de militares brasileiros que atuam em uma sede de vigilância do território brasileiro situado na região amazônica. Ambos são convocados para uma missão secreta e muito perigosa que os leva da Amazônia para as cavernas da Absínia, em território colombiano, onde eles não só descobrem a origem do verdadeiro mal, como se apoderam de segredos gravados em escrita cuneiforme que remontam a civilizações pré-dilúvio.

A primeira vez que vi esse livro, duas coisas me chamaram a atenção: a capa, porque me pareceu uma coisa muito futurística, e o título, porque eu moro na região amazônica. Qualquer livro de ficção que tenha como pano de fundo me interessa, então fui atrás de mais informações sobre o autor, me interessei e consegui o livro em um troca. Adorei cada minuto. Apesar de ter mais de 300 páginas, os capítulos são pequenos, o que facilitou a leitura para mim (não aguento livros com muitas páginas e poucos capítulos). Tem alguns erros de concordância e gramaticais, mas uma nova edição traz estes erros corrigidos. O ponto fortíssimo do livro: Paul Fabien consegue mostrar um Brasil forte, preparado e invejado! O retrato dos índios também é muito interessante. Muita ação, novas tecnologias e um enredo que mostra uma Amazônia num futuro não tão distante assim (infelizmente, se a coisa continuar do jeito que está). Recomendadíssimo!

16 de out de 2015

O trono de vidro (Sarah J. Maas) – RC 2015


Título: O trono de vidro
Autora: Sarah J. Maas
Mês: Outubro
Tema: Trilogia
Editora Galera Record, 390p.

Celaena Sardothien é a assassina mais famosa e mortífera de Ardalan. Condenada e presa, ela realiza trabalhos pesados nas minas de sal de Endovier até uma inesperada visita a leva para fora da prisão em muitos anos. O príncipe Dorian oferece a ela uma chance de liberdade: treinar e participar de uma competição cujo vencedor será o assassino do rei por alguns anos antes de receber a liberdade total. Ela aceita e viaja com o príncipe para a corte, onde os competidores, dentre ladrões e assassinos, e seus patrocinadores se prepararão para a competição. O capitão da guarda, Westfall, no início não confia nela, mas a convivência leva ao surgimento de uma camaradagem entre eles. Ele aconselha a jovem a não revelar sua verdadeira identidade no início, como uma forma de preservação durante a competição. Ao mesmo tempo em que treina, Celaena começa a se habituar e infiltrar nas fofocas e políticas da corte, além de atrair a atenção do príncipe. Quando os competidores começam a ser mortos de forma inexplicável, Celaena começa a termer pela própria vida, e sua investigação a leva a conhecimentos sobre si mesma que ela jamais imaginou.

Até agora eu não sei como classificar esse livro. A primeira vez que me interessei por ele foi ao ler uma resenha que dizia que seria uma versão diferente do conto da Cinderela. Ainda não achei a conexão entre uma história e outra, mas não é por isso que vou dizer que não gostei, seria uma mentira enorme. Mesmo não tendo gostado do jeito que imaginei que gostaria, o enredo e a narrativa são interessantes. Você mesmo que não queira acaba se apegando a personagem principal, desejando que ela vença a competição e mate logo o rei (isso não é spoiler ok). Eu li o livro bem rápido, até porque queria descobri logo quem venceria. Vale muito a pena.

12 de out de 2015

Coração dividido (Janet Quin-Harkin) – RC 2015


Título: Coração dividido
Autora: Janet Quin-Harkin
Mês: Outubro
Tema: Deveria ter lido para a escola, mas não leu.
Editora Ática, 167p.

Amber Stevens mora em NY, gosta de pizza, cinema e de tudo que uma típica garota da cidade gosta. Ela também tem um namorado lindo e popular, Brendan Cooper. Ao fazer umas besteiras, ela acaba convencendo seus pais a quererem mudar de cenário. Assim, a família se muda para um sítio no velho oeste americano. Agora, a garota mimada vai ter que aprender a ordenhar vacas e alimentar galinhas, enquanto o namorado e sua turma agitada de amigos ficam para trás. A nova vida de Amber poderia ser um pesadelo, não fosse pelo seu antigo conhecido Rich Winter, por quem Amber vai começar a questionar seus sentimentos em relação a garotos e principalmente sobre si mesma.

Eu tenho todos os livros da Coleção Primeiro Amor, mas apesar de serem livros bem finos, nunca li todos. Acho que em parte porque, como estou sempre participando de desafios literários cujos temas acabam sendo variados, fico esperando a chance de encaixar os livros em alguma categoria de leitura. O livro é fofo, proporciona uma leitura rápida e divertida. Recomendo.

9 de out de 2015

Beleza negra, de Anna Sewell – DL do Tigre 2015


Tema: Proibido
Mês: Outubro
Leitura do mês: Beleza negra
Autora: Anna Sewell
Editora Abril, 207p.

Na Inglaterra vitoriana, nasce um belo cavalo chamado pelo seu dono (amo) de Beleza Negra. Muito bem cuidado e treinado, o cavalo acaba passando por vários donos e várias situações (boas e más). Após sair da quinta onde havia nascido e deixar sua mãe para trás, Beleza Negra passa a morar em Birtwick Park, local que marca sua vida, onde faz grandes amizades com os cavalos Ginger e Merrylegs. Inclusiva sua convivência com Ginger muda o temperamento da bela égua. De Birtwick Park, ele e Ginger passam a morar em Earlshall, e sua nova dona é uma dama muito exigente com os animais que possui. O tratamento não é ruim, o problema são as amarras apertadas que fazem Ginger lembrar de quando foi maltratada e com isso seu temperamento piora. A vida de Beleza Negra é boa, apesar de certos incômodos, mas uma irresponsabilidade de seu tratador o leva a sofrer um grave acidente e carregar uma cicatriz para o resto da vida. Só que um cavalo aleijado não serve de nada para os donos de Earlshall e assim Beleza Negra passa por mais uma mudança, desta vez drástica, pois se torna um cavalo de aluguel e sofre todos os maus tratos possíveis. Sua vida muda novamente quando é vendido para um dono de fiacres (o meio de transporte da época), por cuja família é bem tratado. No entanto, por problemas financeiros, Beleza Negra acaba sendo vendido de novo e vai parar nas mãos de um dono severo e que o maltrava. Vendido pela última vez, desta vez para Thoro Ughood, Beleza Negra goza de seus últimos dias bem tratado e em liberdade.

A primeira vez eu vi esse livro foi quando eu xeretava uma das coleções da casa do meu avô. Sempre havia sido fascinada por uma certa coleção colorida que ele tinha, com vários clássicos e Beleza Negra me chamou atenção porque eu sempre fui apaixonada por animais. Apesar de ter adquirido a certeza, após ler este livro, de que todos os livros que contam histórias de animais não terão o que eu sempre acreditei ser um final feliz (não me entendam mal, a história de Beleza Negra é linda e sim, o final é bonito, mas para mim final feliz seria ele ter passado sua vida no lugar onde nasceu sem sofrer maus tratos), foi esta história que me levou a me interessar tanto por clássicos quanto por histórias sobre animais. O fato do livro ser narrado em primeira pessoa é o que fascina, porque ao invés de termos uma visão distorcida sobre o tratamento aos animais (aos cavalos), o que seria o caso se fosse narrado por uma pessoa. Beleza Negra narra sua própria história e através de sua visão, percebemos a denúncia que a autora faz contra as crueldades sofridas por cavalos na época. Além disso, a narrativa de Beleza Negra aborda os tipos de doma, tipos de cavalos e suas funções, tratamentos e cuidados que devem receber. Um livro encantador e maravilhoso, um verdadeiro clássico que, apesar de ter obtido maior popularidade entre as crianças quando lançado, é indicado para todas as idades, por abordar assuntos cotidianos e sérios e que são mais atuais que nunca.

5 de out de 2015

O jardim secreto, de Frances Hodgson Burnett – DL do Tigre 2015


Tema: Clássico
Mês: Outubro
Leitura do mês: O jardim secreto
Autora: Frances Hodgson Burnett
Editora 34, 269p.

Mary Lennox é uma garotinha que vive com os pais na Índia. Cuidado por uma aia, a menina estranha quando é deixada de lado, justo ela que tinha todas as vontades feitas a hora que queria. O que Mary não sabe é que uma epidemia está assolando o lugarejo onde mora e sua aia foi uma das vítimas. Ao acordar e se descobrir sozinha e rodeada de nada mais que silêncio, Mary Lennox descobre que seus pais também foram morreram. Sem ser acostumada a demonstrar sentimentos que não sejam aqueles que a fazem ser uma garotinha irritante e mimada, Mary se deixa levar para a Inglaterra, onde ficará aos cuidados de um tio desconhecido. Sem grandes preocupações, Mary começa a perguntar mais sobre o lugar onde passa a viver e Martha, sua camareira, responde o que ela quer saber, mas desconversa quando o assunto é o ruído e barulho estranho de choro de criança. Interessada em explorar os arredores da propriedade do tio, Mary conhece o jardineiro, o passarinho amigo dele e acaba sendo levada a descobrir um jardim secreto, fechado por anos e cuja chave estava enterrada. Ela indaga sobre o local sem revelar que o encontrou, e de posse desse segredo, a menina começa a plantar e regar e cuidar do jardim. Com a ajuda de Dickon, irmão de Martha, Mary faz o jardim renascer. Quando descobre que tem um primo, um garoto tão mimado quanto ela havia sido um dia e que achava que iria morrer cedo, ela conta a ele sobre o jardim e juntos, ela, Dickon e Colin começar a passar seus dias no lugar, brincando e planejando e vivendo seus melhores dias. Através de uma “mágica” de Colin, seu pai, Senhor Craven, volta para casa e encontra o filho que ele sempre evitou ver bem de saúde, pronto para ser amado e amar de volta.

Eu sempre fui apaixonada por essa história, desde a primeira vez que eu vi o filme. Até descobrir que o mesmo havia sido baseado em um livro demorou muito tempo, mas assim que eu soube, fui correr atrás de uma edição atual e boa. Parece sacanagem dizer assim, mas a edição da Editora 34 foi a única que achei que valia a pena, até porque eu adoro livro ilustrado. O livro é pequeno, quase uma edição de bolso, o que é bom porque dá pra levar pra qualquer canto. Como eu vi o filme inúmeras vezes antes de ler o livro, não deu para evitar comparações, e apesar do filme me emocionar mais, eu completamente indico a leitura.