30 de set de 2013

Fazendo meu filme 2 (Paula Pimenta) – Fuxicando sobre Chick-lits



Tema: Brasileiro
Mês: Setembro
Livro: Fazendo meu filme: Fani na terra da rainha
Autora: Paula Pimenta
Ed. Gutenberg, 325p.

Fani viajou. Agora ela está na Inglaterra, começando seu intercâmbio. Depois de uma viagem onde ela só conseguia pensar no Leo e na despedida deles no aeroporto, Fani encontra os Marshall, a família que iria hospedá-la. Todos a recebem muito bem e tudo começa a correr melhor do que o planejado. Mas Fani ainda sente muita saudade de casa, e acima de tudo de Leo. Ela faz muitos passeios e visitas para conhecer Brighton e mantém contato com seus amigos e família, menos com Leo... Ele começa a se preocupar com a falta de notícias, sem perceber que Fani estava se “afastando” para poder aproveitar a viagem melhor, já que se ela ficasse lembrando-se dele o tempo todo, não aproveitaria nada. Até que uma ligação dele termina tudo (que ninguém sabia se havia começado ou não) entre eles. No desespero, ela pede para os pais para voltar para casa antes do fim do intercâmbio. Em um acordo que ela faz com o pai, Fani concorda em esperar mais um pouco. Até o momento em que recebe uma carta de Leo terminando tudo mesmo. A partir daí, Fani começa a se interessar mais em viver sua viagem. Conhece pessoas novas, faz novos amigos e até mesmo começa a sair com outro menino. Mas será que ela esqueceu Leo de vez?

Esse livro consegue ser melhor que o primeiro. Confesso que no início me deu uma canseira a Fani ficar na choradeira o tempo todo. Principalmente quando ela quis voltar para o Brasil por causa do Leo. Mas aí me lembrei que já tive a idade dela (nossa, falei como se tivesse 50 anos agora) e que já tive os mesmos sentimentos conflitantes. Uma coisa que eu amei nesse livro foram os emails trocados, como ela ficava sabendo das notícias do Brasil por eles, as conversas com as amigas pela internet, me fez ter dezessete anos de novo :) Me diverti bastante com os relatos dos acontecimentos (o rolo entre Alberto e Natália, a indignação da mãe dele...) E tive uma vontade imensa de fazer intercâmbio só para experimentar o mesmo que Fani. Uma continuação deliciosa de ler. Super recomendada.

20 de set de 2013

O dia em que te esqueci (Margarida Rebelo Pinto) - DL 2013


Tema: Autores portugueses contemporâneos
Mês: Setembro
Título: O dia em que te esqueci
Autora: Margarida Rebelo Pinto
Editora Oficina do Livro, 183p.

Margarida Rebelo Pinto narra sua vida após conhecer um homem pelo qual se apaixonou e sofreu. Ela descreve os momentos marcantes dessa relação: separações, aproximações, os sentimentos que permeavam sua vida neste momento. Ela também fala sobre o que as pessoas fazem quando procuram um novo amor para esquecer o antigo. Este livro mostra as reflexões da autora sobre esse sentimento, sobre as fases pelas quais todos passam ao experimentá-lo. Vale muito a pena ler. Eu não a conhecia, descobri por causa do desafio. Indico a todos que quiserem experimentar uma leitura reflexiva.

Hunger games (Lois H. Gresh)


Título: Hunger games: a filosofia por trás dos Jogos Vorazes
Autora: Lois H. Gresh
Editora Leya, 199p

As fontes de inspiração para a criação dos lugares, personagens, fatos e situações retratados por Suzanne Collins em seus livros da série Jogos Vorazes. Cada capítulo aborda um aspecto da história de Collins: desde a questão de regimes opressores até os reality shows, passando por aspectos sociais inerentes, como a fome, a pobreza, a riqueza, a divisão de recursos para a sobrevivência, tudo isso temas bastante reais. O livro inicia falando sobre o fim do mundo, o apocalipse, tema que não podia ser mais atual. A autora aborda cada tópico fazendo relações com acontecimentos históricos mundiais.
Um livro muito legal, que me fez refletir de certa forma. Bastante informativo, com uma linguagem acessível. Indicado a todos os fãs da trilogia Jogos Vorazes.

A viagem do tigre (Colleen Houck)


Título: A viagem do tigre
Autora: Colleen Houck
Arqueiro, 494p.

Kelsey nunca se sentiu tão péssima. Eles conseguiram resgatar Ren, mas a um alto preço: ele não lembra dela. De todas as situações que eles viveram, ele lembra que passou por aquilo, mas não lembra de sua presença. Seu toque causa dor a ele. Kisham, Sr. Kadam, Nilima, todos tentam ajudar, tentam fazer Ren lembrar, mas isso começa a irritá-lo. E Kelsey se entristece cada vez mais. Mesmo assim, eles continuam correndo para decifrar a profecia e quebrar a maldição. Kisham se torna uma companhia constante para ela, ao mesmo tempo em que Ren tenta não evitá-la. O relacionamento dos dois progride a um ponto, ao mesmo tempo em que eles descobrem o próximo passo. Assim, os três embarcam em uma viagem louca atrás do colar da deusa Durga. Lokesh está cada vez mais perto, os perigos são maiores, e fazem com que Kelsey tenha que decidir de uma vez por todas a quem realmente pertence seu coração.

Mais um livro de tirar o fôlego. Quando o leitor pensa que já viu de tudo, aparece uma nova situação, existe um novo perigo para ser enfrentado. Particularmente, adorei esse livro por causa dos dragões (o tempo todo fiquei imaginando cada um deles, adoro dragões). Os tigres estão cada vez mais ansiosos e, de uma forma, mais ferozes. Adorei cada pedaço da aventura, e de novo, o final não foi o que eu previ. Continuo impressionada com a forma que Colleen Houck consegue falar de mitologia e história, intercalando ambas com o enredo em si do livro. Ansiosa pelo quarto livro.